RJ condena propostas do governo!

As duas propostas do governo já não faziam sentido antes, muito menos agora, que 06 das 08 entidades empresariais se retiraram do processo.

Se o argumento para aceitarmos tais propostas,  era o de garantir uma maior adesão do empresariado à I CONFECOM, o tiro saiu pela culatra, com a decisão de boa parte das entidades empresariais abandonar a CO Nacional.

Aceitar que o empresariado tenha 40% dos delegados seria aceitar a tese que eles correspondem à metade de toda a sociedade civil organizada, o que não é verdade. Mais, é aceitar uma representação super-dimensionada do empresariado, coisa que não aconteceu em nenhuma das outras  Conferências Nacionais realizadas sob a gestão do atual Presidente da República.

Por fim, aceitar o quórum qualificado de 60% para aprovação de qualquer proposta, ou mesmo das propostas mais polêmicas, é ‘engessar’ previamente a I CONFECOM, antes mesmo que o debate seja travado.

TEXTO COMPLETO AQUI

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: